1.

Mari Mari, 19. Fotografia & Sex Pistols & Cinema Trash. @mriczr no instagram.

sexta-feira, agosto 30, 2013

Jeffrey Hanz

O barulho do soco ecoou tão alto, que por um momento não acreditei que tinha sido na minha cara. Mas uma dor insuportável começou a latejar, deixando isso bem claro. Fiquei tonto. Dois deles me seguraram e eu os reconheci da faculdade. Patrick me deu outro soco, dessa vez na barriga. Caí de joelhos e senti o gosto de sangue que subira à boca do estômago. Os dois caras da faculdade soltaram meus braços e começaram a me chutar no chão. Covardes. Meu orgulho me impedia de gritar enquanto eles acertavam pontapés nas minhas costelas. Pensei em tentar revidar, mas seria uma atitude estúpida. Era um contra três, e tudo que eles fariam é me bater mais.
- E então, Jeffrey Hanz, - Patrick sussurrou ao meu ouvido - você gosta da dor?
Após dizer isso, ele chutou o lado esquerdo da minha cabeça, com força, fazendo sangrar minha orelha. Comecei a repetir a frase mentalmente, mas a dor era forte demais.
- Não vai responder? - Ele continuou, provocando.
Não respondi. Toda a minha energia estava focada em continuar respirando. Ele voltou a abaixar o tom:
- Nunca mais encoste na minha irmã de novo.
Eu estava todo fodido, espancado por um trio de mauricinhos, e me perguntava se valia a pena passar por isso pela Sophie. A resposta era: Claro que sim.
Patrick e seus amigos acéfalos continuaram me batendo, enquanto eu me refugiava na lembrança da irmã dele. Desde a pele de pêssego, às mãos delicadas, à boca rosada que me levava à loucura. Os olhos grandes e alegres, o sorriso ingênuo, e aqueles...
Um pontapé mais forte me arrancou do meu delírio. Acho que acertou alguma coisa importante aqui dentro. Mas mesmo assim, eu não gritei.
- Você é um doente. - Patrick disse, e eu me surpreendi ao ver que ele quase chorava. - Ela tem oito anos.
Pararam de me bater. A adrenalina diminuiu em minhas veias, o que fez a dor aumentar. Pensei que fossem me matar, mas se afastaram. Cuspi sangue no asfalto. Tirei o celular do bolso, e constatei que a tela estava violentamente rachada. Mas o aparelho funcionava, então chamei uma ambulância. Doente? Eu era muito pior que isso. E pior ainda era saber que eu faria de novo. Para o bem da pequena Sophie, Patrick, você devia ter me matado.

26 comentários:

  1. Esses seus finais são impagáveis. Nunca é afinal. Seus contos são deliciosos. E eu bestando, quem será Mari, Mari (rs...). Menina arteira, surpreendente, que me fez gosta de contos.

    http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não imaginei esse final, já estava ficando com dó dele...
    devia ter apanhado mais
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Aposto que toda a gente ficou com pena do Jeff (até dei um apelido ao mafioso) até descobrirem que a rapariga tinha 8. Grande reviravolta. É sem dúvida a tua marca
    querosabertudo-k.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Devia ter morrido mesmo, hahahahaha! Adorei o texto e aguardo novos.
    Se tiver um tempo dê uma passada no meu.

    http://sweetjaneand.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. MEU DEUS! Você sempre me surpreendendo! Deveria ter morrido MEEEEEEESMO

    Beijos, boa semana!
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  7. Garota, você sabe realmente criar reviravoltas e surpreender o leitor ao final de seus contos! Parabéns! Acho muito bacana o fato de você investir em temáticas um tanto quanto "grotescas". Muita gente sabe fazer, ou tem coragem pra fazer isso.

    Beijos =*

    http://alacazaam.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Caramba Mari, agora pesou a coisa hen :S
    Mexeu muito comigo isso, já vi coisas assim, já passei por perto dessas coisas também... sei lá.. poxa ;~

    ResponderExcluir
  9. Sinceramente, pela primeira vez eu me interesso por um texto, no caso, micro-conto postado em um blog. Me prendeu e o final foi surpreendente!
    Já estou seguindo o Blog Envenenado, quero ler mais, rs

    Beijo,
    www.needwantwish.com.br

    ResponderExcluir
  10. Nossa Mari, que final. Surpreendente é pouco. Bravo!

    ResponderExcluir
  11. Ai meu Deus! Jeffrey é um psicopata louco por criancinhas? :o Que doente! To pasma até agora. Adorei o micro-conto! Adoro histórias que me surpreendem!

    xx,
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  12. Muito bom!.. Seus contos sempre me surpreendem, vc tem muito talento para escrever.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  13. Jesus acenda a luz que quero ver!
    O cara é um psicopata?! oito anos?!
    Socorro!
    Vc escreve bem,obg pela visita e ja estou a lhe seguir.

    ResponderExcluir
  14. Não imaginei esse final hahaha, já estava com dó dele! Seus contos sempre surpreendem. Adorei.
    Beijos,

    entre-galaxias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Nossa, que medo desse texto. Sério, enquanto lia ficava com dó dele apanhando, mas depois me assustei com o fim. Adorei seu texto, parabéns. *-*

    http://nahboaoi.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Meu deus, que dom você tem pra escrever, sério!

    Beijoos, Ana Carolina.
    http://simplesglamour.blogspot.com.br
    Instagram: @simplesglamour

    ResponderExcluir
  17. com certeza né Mari :D concordo, uma obra de arte :DD
    NOSSA, caramba! que texto, eu queria matar esse Patrick, até ler o final e ter nojo de Jeffrey, cara que que texto! Parabéns :D

    beijos :*
    japona.mairanamba.com

    ResponderExcluir
  18. Nossa, muito bom isso. Nunca li nada tão assim pelos blogs da vida. Nem sei o que dizer porque eu realmente nunca leio coisas agressivas e maravilhosas.
    http://doisquintos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Adorei o modo como vc escreve! É excelente!

    um grande prazer conhecer seu blog, vou adorar retornar sempre que possível!
    abraços

    http://princessandfashion.wordpress.com

    ResponderExcluir
  20. mano que diabos...
    tem continuação sapoha ou nao?
    égua... só oito anos pedofilo ou o que ?
    mano mano mano

    paraomaridinho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Excelente modo de escrever mas,
    é o tipo de historia que eu prefiro não ficar sabendo. É muito triste, não levo isso como uma coisa legal. Discutido sim, fazer arte com isso, não...

    ResponderExcluir
  22. Gostei bastante da sua forma de escrita. Envolve o leitor. Claro que a temática não é a minha favorita. Fiquei até com certa dó no começo, achando que não era uma criança... Ah, você conhece o Nicolas, do blog "Fuck The Medicine"? Achei esse conto bem a cara dele.
    {Emilie Escreve}

    ResponderExcluir
  23. Meninaaaa, que que isso???
    Eu lendo, me envolvendo, daí eu descubro que a menina tem oito anos? que que isso, mulher!
    Apesar da temática, gostei bastante da tua escrita e do modo como você conseguiu que a gente se envolvesse e tal. Além do fato de você surpreender todo mundo com o final, né?

    ResponderExcluir
  24. Você sempre nos surpreende... E sua escrita é envolvente... Esse também terá continuação?

    ResponderExcluir
  25. WOW... seus textos são simplsmente MUITO FODAS. Fazia tempo que eu não vinha aqui. estava com saudades. Você coloca uma violência tão ... não sei explicar. Sua violência nos textos não é apelativa, é quase clássica.
    Beijão
    barradosno-baile.blogspot.com

    ResponderExcluir