1.

Mari Mari, 19. Fotografia & Sex Pistols & Cinema Trash. @mriczr no instagram.

domingo, março 01, 2015

O Fantasma.

- A gente tem que sair desse quarto, Fred.
- Tem não. Tem porra nenhuma. Me dá um motivo.
- Tem um fantasma no quarto do lado, cara.
- Exatamente, no quarto do lado. Não tem porque pedir uma transferência por isso. O ponto é ótimo, a vista é legal. Dá pra ver o campus todo daqui.
- Qual é o seu problema? Eu fico apavorado quando ele faz barulho! Você fica de boa?
- Ele sempre desiste rápido das batidas, os passos são tranquilos, e você tem que estar muito perto da parede pra ouvir os sussurros. Cê tá exagerando, Guga, numa boa, a gente é melhor amigo desde os cinco anos. Você acha que depois da transferência eles vão colocar a gente no mesmo quarto de novo? Claro que não, brother, claro que não. Você vai querer dividir o quarto com um estranho?
- Pelo menos talvez o estranho transe comigo. Você nunca transa comigo.
- Ah cara, fala sério. Boa noite.
- Meu cu que boa noite. Eu não vou dormir com esse fantasma aí do lado. E eu tenho certeza de que ele é homofóbico.
- O fantasma? O fantasma é homofóbico?
- Claro que sim, Fred, pensa um pouco, esse filha da puta deve estar penando aí desde mil oitocentos e batatinha e você acha que ele tem noção de que tá ok ser viado hoje em dia?
- Lógico que não, Guga, o cara já ta morto, ele é mais evoluído. Ele tá ligado.
- Ele já te atrapalhou alguma vez em que você trouxe uma menina pro quarto? Não? Ahá. Inofensivo pra você. Lembra de quando eu trouxe meu ex? Eu tenho certeza de que roubaram meu lubrificante. O fantasma não enche o seu saco porque tu é branco, hétero, homem, classe média...
- Talvez você só tenha perdido o lubrificante.
- Não, não... Eu ouvi uns sussurros...
- Você tá me mantendo acordado às duas horas da manhã de uma quarta feira pra dizer que tem um fantasma sedento de sangue empatando suas fodas? Vai dormir cara, na moral.
- Porra Fred. Não me deixa aqui sozinho não. Não me deixa aqui sozinho não...
- Argh. Quer saber, Guga, talvez tenha sido ciúme. Talvez o fantasma queira transar com você.
- Pô. Cê acha, cara?
- Acho.
- Acha que rola?
- Rola.
- Troca aí de cama comigo então, a sua é mais perto da parede dele.