1.

Mari Mari, 19. Fotografia & Sex Pistols & Cinema Trash. @mriczr no instagram.

sábado, maio 23, 2015

Carta aberta a Ferris Bueller


Peço desculpas desde já à Tyler Durden, Freddy Krueger, Batman, Hayley Stark, Norman Bates, Victor Frankenstein e todos os meus outros personagens favoritos que não estão nesse post.
Principalmente o Rorschach, meu super herói favorito e que com certeza seria a opção número um para quem eu mandaria uma carta, mas infelizmente não consegui escrever para ele mais do que um blá blá blá dramático do tipo "tive uma adolescência difícil e cresci gostando de super-heróis, que original" - me agradeçam depois por ter tido a sensibilidade de poupá-los disso.

Ferris Bueller é o protagonista da comédia dos anos 80 "Curtindo a Vida Adoidado", se você ainda não viu vá ver agora, e também pode me agradecer por isso mais tarde.
Caro Ferris,
Acredito que toda criança que nasceu depois dos 80's e cresceu assistindo filmes chegou a experimentar essa constante urgência em crescer. Nós queríamos avançar o tempo para quando teríamos nosso primeiro beijo em uma caverna subterrânea como em Goonies, ou nossa primeira vez com uma garota meio vampira em uma caverna escondida (cavernas são bastante constantes para experiências sexuais, como você deve ter percebido) como em lost boys. Nós queríamos ser como Sandy Olsson ou como John Bender, mas principalmente: nós queríamos ser Ferris Bueller.
Você me disse que a vida passa rápido demais. E eu só queria chegar ao ensino médio, quando eu finalmente teria uma garota linda e um melhor amigo sensacional, e poderia enganar todo mundo e teria Beatles tocando no fundo.
Você me fez crescer achando que tudo seria incrível, mas é tudo uma droga, então vá se foder. 
Em nome de todas as crianças que cresceram obcecadas por filmes e que se encontram absolutamente frustradas agora, Ferris Bueller, eu te mando à merda.

Atenciosamente,
Mari Mari

ps: Eu te amo, Ferris. Você é o máximo.