1.

Mari Mari, 19. Fotografia & Sex Pistols & Cinema Trash. @mriczr no instagram.

sexta-feira, agosto 14, 2015

Drama & Orange is The New Black

atualização 14/08: fiz uma pequena modificação no título. Acho que eu estava chamando atenção para o ponto errado. Troquei por "drama", mais neutro.

1. Assisti a esse vídeo outro dia, tem por volta de quatro minutos e é em inglês, então se vc não falar inglês ou não estiver a fim de ver, é sobre um dude que dá de cara com o estuprador dele no "pessoas que você talvez conheça" do facebook.
Ele descobre que tem amigos em comum com o cara, stalkeia o cara e aproveita pra se torturar bastante. O vídeo é daqueles que você vê e depois conclui que é tudo uma merda, as pessoas te fodem e fica por isso mesmo, se você der azar a vida ainda vai te empurrar aquelas pessoas goela abaixo de vez em quando, amargas como remédios.
Filmezinho bem didático. É bom ver que eu não sou a única a não conseguir seguir em frente.
Fobia social é o drama do momento. Não sei lidar com esse tipo de coisa.
Tudo que conta na real é o risco da sair de casa e dar de cara com o Trauma, na festinha, no shopping, na padaria. Prefiro não sair. Cobrança pessoal ainda me leva a tentar de vez em quando, mas acabo fingindo que estou passando mal.

2. Terminei a segunda temporada de Orange is the New Black ontem e WOW. Sério, se você é do tipo que largou nos cinco primeiros episódios porque não aguentava mais olhar pra cara da Piper: Insista. Vale a pena mesmo. Piper não melhora, mas ela se torna só mais uma com o tempo.
De todas as minhas personagens favoritas, destaco a Poussey por identificação. Me vejo tomando as mesmas atitudes no lugar dela. Dividimos o signo também, mas eu não acredito nessas coisas e é mera coincidência, claro. Óbvio.
...E a Red. Cara, são muitos motivos. É muito amor. Pra começar, o sotaque russo dela. Russo, gente, puta que pariu. O cabelo dela. As atitudes dela. Sem falar que ela foi presa por causa da Máfia. Deixa eu repetir: máfia. E ela sempre tem uma frase foda pra dar na cara dos outros. Por favor, Red, me coma.

28 comentários:

  1. Uma vez lá atras entre posts (pessoais que você apagou) e comentário eu perguntei vc se estava tendo ajuda profissional. E você disse que sim. Espero que ainda esteja tendo e consiga ajudar você. Se precisar desabafar estamos sempre ai... um abraço para você e não precisa publicar este comentário se não desejar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que publico, Cristiano. Quando eu posto uma coisa dessas, o que procuro são justamente comentários atenciosos como o seu, porque de "sei como é" o mundo tá cheio.
      Obrigada pela preocupação, de verdade.

      Excluir
  2. Red: que mulher
    Quanto a fobia social, se o problema central for o trauma: coloca o salto e arrasa gata, porque de gente mal amada o mundo ta cheio, não se prive de viver por causa dessa coisa ai. Se tiver mais motivos além desse, conversamos depois ~a sós~
    Sobre o post a respeito do pessimismo, eu entendi sim o que você quis dizer, to nessa fase de transição, tentando me livrar desse minha vidinha negativa e vez ou outra ainda me vejo achando que tudo é uma merda e sempre será, mas depois de uma tensão muscular miga, ou eu mudo, ou eu mudo, porque ir parar em hospital por causa disso não da mais não :~

    Novembro Inconstante

    ResponderExcluir
  3. Fobia social é algo bem sério, falo isso por experiência própria. Eu tive uma época muito complicada na minha vida e só consegui melhorar com tratamento. Espero que você consiga melhorar logo.
    Bluebell Bee

    ResponderExcluir
  4. Fobia social é o que tô passando, mas com gente conhecida sabe? Tem algumas dezenas que quero evitar e ainda bem que moro numa cidade longe de todos. Então deletei grupos do Whats e deixei de seguir geral no Facebook. Estou limpa e mais centrada.
    Espero que você encontre um equilibrio!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. ~te indiquei pra uma tag~

    http://novembroinconstante.blogspot.com.br/2015/08/tag-se-eu-fosse-voce.html

    ResponderExcluir
  6. Eu tô terminando de mudar agora e vou assinar NetFlix e a primeira coisa que vou fazer vai ser começar a assistir OITNB porque desde que vi o trailer pela primeira vez fiquei mega curiosa e todo mundo fala que é bom e eu acredito, preciso!!!!!!!
    Sobre as cenas +18 no livro que falei na verdade não tem nada pesadããão não, mas também não é exatamente *teen*, se eu tivesse lido quando novinha ia me sentir muito incomodada, kkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. 1. Te entendo... Em uma certa fase da minha vida eu larguei tudo e só ficava em casa evitando contato humano; nesse período eu já considerava muita coisa falar com os membros da minha família. Mas no meu caso não houve um sr./sra. Trauma, meu problema era o mundo.Não posso dizer que eu tenha superado, mas com o tempo a gente aprende a dar um jeito e continuar vivendo. Você vai conseguir também, a seu tempo.
    2. Faz tempo que eu quero assistir essa série, mas nunca consigo, e agora é que eu não vou ter tempo mesmo. Talvez nas próximas férias...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1- Nossa, que droga. É bom saber que no seu caso a coisa está melhor, de verdade. Não tenho como adivinhar sua identidade, mas acho que rola uma relação bacana aqui, diálogos legais, e seus comentários são sempre interessantes.
      Mas enfim, creio que sejam coisas bem diferentes. O problema causado por todos ao redor, e o problema causado por um grupo de pessoas ou de fatos específicos. As coisas que construíram o Sr. trauma foram foda de aguentar. Acho que é natural que meu psicológico entre em pane quando eu penso nisso. Não sei se o que eu preciso é só tempo não, viu...

      2- Quando der, veja oitnb. É bem legal mesmo. E não esquece de vir aqui e me dizer quem é sua personagem preferida pra gente discutir. Se tiver alguma série pra me indicar, também... Nunca recuso. rs

      Excluir
    2. Também gosto desse diálogo. De verdade. E agradeço a consideração. Sabe, tenho a impressão de que se eu não tivesse tanta dificuldade com interações sociais (é por isso, inclusive, que eu comento como anônimo), a gente poderia desenvolver algum tipo de amizade/coleguismo.
      E quanto ao caso 'sr. Trauma', só tempo, em geral, não é o suficiente, mesmo. O que eu quis dizer é que em algum momento você vai descobrir o que funciona pra você, algo que te ajude a enfrentar o que for preciso e viver, ainda que não seja fácil. Eu sei que vai.

      Excluir
    3. Com certeza poderíamos! Mas rlx, vc já disse que relações interpessoais não são a sua praia e eu respeito isso. Na verdade, admiro pra cacete essa sinceridade q vc tem consigx msm. A maioria das pessoas nunca amadurece a esse ponto, acho.
      Sim, eu estou tentando descobrir o que funciona pra mim, e vc tem razão, quem sabe eu acabo conseguindo mesmo. De repente você vence sua dificuldade com interações sociais (só se você quiser, claro, pq vc pode não querer também).

      Excluir
    4. Olha, não é que relações interpessoais não sejam a minha praia; é que eu não sei fazer isso por motivo de autismo. Pois é. Eu nem queria falar disso, porque fica estranho falar algo pessoal num espaço que de certa forma é público, mas eu queria que você entendesse. Na verdade essa sinceridade que você disse que admira é reflexo disso também. E eu até tenho alguns amigos, mas é tudo mérito deles, porque eu realmente não sei lidar com gente, entende? Fica menos difícil escrevendo porque dá pra pensar direito e tentar dizer de um modo que faça sentido, mas pessoalmente eu sou uma tragédia em interações sociais. Eu não entendo direito as pessoas, elas em geral interpretam errado tudo o que eu estava tentando dizer, pensam que eu não estou ouvindo, eu acabo sendo rude sem notar...E isso se eu conseguir falar, porque às vezes nem isso. Então, entenda, por mais que eu queira desenvolver algum tipo de amizade, é difícil acreditar que vai funcionar. Mas eu não posso negar que esse diálogo com você está sendo muito importante pra mim.

      Excluir
    5. Ah, rlx, pode falar, vc tá em anônimo eu não me importo. Rs
      Escrever é uma boa. Talvez se vc mantiver um diário, ou sei lá... Dizem que funciona msm.
      Sobre a parte em que "as pessoas, elas em geral interpretam errado tudo o que eu estava tentando dizer" - No seu caso deve ser mais complicado, por motivos óbvios, mas é isso é um clássico. Me faz querer desistir todo dia.
      Bem, é uma escolha sua. Não tem porque fazer nada q vc não se sente pronto pra fazer.As vezes eu resolvo tentar forçar meus limites e constantemente me arrependo, talvez isso sirva pra vc tb. Vc é honesto com sigo msmx, isso é algo mais foda do que qualquer relação interpessoal vai te dar. Pelo menos, eu acredito nisso.
      Receber seus comentários tem sido muito especial, valeu msm.

      Excluir
  8. Ai já tive essa fobia social, mas sabe como melhorou? Parei de pegar os sentimentos negativos das pessoa, aprendi a me amar e ver que eu sou feliz e estou feliz. Parece besteira, mas juro que ajuda demais! Minha vida hoje tomou um rumo maravilhoso!
    Quando eu terminei de assistir sense8 eu irei começar essa série haha

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
  9. Mari, eu tenho mais preguiça de ver gente do que qualquer outra coisa.
    As vezes não quero ir a lugares sozinha, mas na maioria das vezes e realmente preguiça de interagir. E normalmente prefiro ficar na minha, mas isso faz parte da minha personalidade.
    OITNB é muito amor <3 RED é muito amor <3 e a Piper é chata pra caramba.
    Ainda bem que a partir da segunda temporada ela ficou mais em segundo plano.

    Beeijos

    http://resenhandosonhos.com

    ResponderExcluir
  10. HAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAH desculpa mas eu morri de rir no final com vc pedindo p/ Red te comer hahaha toda vez que eu encontro um personagem foda, tenho a mesma reação. Ainda não assisti OITNB, mas tbm nunca vi GoT então tá tudo bem por hora. =) E ó, nem te culpo por essa fobia social. Só te digo que te entendo. Abração.

    ResponderExcluir
  11. Oi de novo! Passando para avisar que te indiquei para uma tag http://bluebellbee.blogspot.com.br/2015/08/tag-complete-frase.html

    ResponderExcluir
  12. Não tive nem coragem de clicar no vídeo pra começar a assistir, desculpa. D:

    AHH, e ainda bem que eu me forcei a continuar a assistindo OITNB! Piper é uma chata de marca maior e, o pior, não se dá conta disso. Fiquei muito feliz quando ela se transformou em apenas mais uma, dando os holofotes e tramas para personagens mais interessantes. E o legal é que você destacou justamente as minhas favoritas, Red e Poussey - não por identificação, mas porque elas são incríveis mesmo.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  13. Eu ia ver o vídeo, mas depois do seu comentário desisti hauhauhauhauhauhauha
    E sim Vale a pena insistir na série, <3

    ResponderExcluir
  14. Fobia social é uma merda. Eu meio que tive o problema do Anônimo acima. Só saía de casa pra estudar, e mesmo assim uma/duas vezes por semana (tinha medo de ser reprovada e ter que fazer tudo de novo). Não posso dizer que a gente supera. É uma luta constante, todo dia você tem que se esforçar e sair, fazer coisas, falar com pessoas, porque se bobiar volta tudo de novo, e você fica preso dentro de casa de novo. Fico mais alerta nas férias, que é o mês que não saio. Quando tenho aula, acabo arrumando lugares pra ir, pessoas me acham pra isso e aquilo, e às vezes eu vou (às vezes dou desculpa e fico em casa). Não tive um Trauma, meu trauma foi o mundo. Uma coisa louca.

    Vi o vídeo, apesar do meu inglês bem pobre. Deu pra entender bastante coisa. Muito tocante.

    ResponderExcluir
  15. Nossa, eu sou louca pra ver Orange is the New Black, todo mundo ama essa série e fala super bem dela. Só falta eu criar vergonha na cara (arranjar tempo) e assistir! Acho que não me arrependerei!
    E sobre o video, to indo assistir agora. Parece tão simples, mas é algo tão comum no mundo atual! Gostei de ver sua reflexão sobre isso.

    blogtrashrock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Também torço bastante para que consiga lidar melhor com essa fobia Mari. Sei que a sociedade é um saco e parece um circo, a falsidade rola solta e a maioria te condena quando a gente pensa ou age de modo diferente do padrão social aceitável. Não espero que você se encaixe, mas que consiga pelo menos suportar essas pessoas, agindo de forma indiferente a elas. Isso funcionou comigo.

    Sobre a série, uma amiga já havia comentado que era muito boa, agora tenho mais um motivo para vê-la.

    Beijos e se cuida ;-)

    ResponderExcluir
  17. Vou pular o video porque eu to numa semana meio empática e eu fiquei meio atordoada só de ler a notícia da moça do RS cujo ex cortou as mãos fora porque ela quis terminar um relacionamento abusivo. A vida é uma merda mesmo.
    E eu fico ainda mais puta porque depois de 4 anos de faculdade eu sei que tem inúmeras formas de ajudar essas pessoas, e fico com a impressão de que o pessoal pega o diploma, senta e não faz nada, só olha. Compartilhar e escrever textão no facebook não ajuda, gente, levanta a bunda dessa cadeira e vá fazer alguma coisa #desabafo Parei
    E olha, eu nunca tive nenhum trauma desse porte, mas eu tenho uma certa fobia social também, e só me incomoda a sensação de que talvez eu esteja com um problema sério e não faça nada pra resolvê-lo, mas ficar sem ver as pessoas? Fine with me. E eu sei que o desabafo é seu e eu estou falando de mim no comment, mas porque eu não acho que sou alguém pra opinar na sua vida e esse é meu jeito de dizer que você não é a única (o que não deveria ser bom, mas não parece ruim também).
    Sobre a série, eu não vi, nem posso opinar, mas parece boa. Muita gente comenta. Mas eu não vejo série daí -qqq
    Respondendo seu comment, eu no geral invento desculpa pras pessoas com quem não quero sair -qqq mas tenho alguns amigos especiais em SP que só posso ver nas férias, e eles estão todos no meio do semestre >: daí é bad. E sobre o jogo, não conhecia, fui conhecer, fiquei com medo, não joguei, mas achei a historia foda. Se fosse um mangá eu se pá leria -qqq

    Beijo Mari Mari :* obrigada pelo comentário!

    ResponderExcluir
  18. Eu larguei Orange is the new black no primeiro episódio por conta da Piper '-' Ela é muito chata! rs Mas eu vou dar uma chance e assistir mais alguns, todo mundo fala tão bem rs
    Beijos! =**

    ResponderExcluir
  19. Ainda não assisti nenhum episódio de Orange is the New Black, mas tenho amigas mega viciadas nesse seriado hahahah!

    http://heyimwiththeband.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Que vídeo!

    Eu não entendo fobia social, mas entendo ter sr./sra. Trauma. E dá pra perceber que o garoto do vídeo tenta o máximo que ele pode lidar com tudo isso, e eu me sinto mal por não poder ajudar de verdade. A verdade é que ninguém consegue.

    OITNB é bem legal mesmo. Eu tinha parado no começo por causa da Piper, mas minhas amigas da faculdade ficavam falando tando dessa série que tive que assistir pra poder entrar na conversa. E realmente, fica mais legal mesmo. No final da terceira temporada, a Piper se supera, mas continuo não gostando dela. :~

    Eu tenho sentimentos mistos sobre a Red. Não gosto do sotaque dela, desculpa, mas ela é uma ótima personagem, haha.

    Beijinhos ;*

    ResponderExcluir
  21. 1 - O meu maior problema é que eu não gosto muito das pessoas no geral, sou difícil. Coleguinhas eu tenho um monte. Vai ver é reflexo de algum trauma também.

    2 - Não sei explicar, mas não tenho interesse em Orange is The New Black, acho que até iria gostar, mas sei lá...hehe, difícil entender.

    ResponderExcluir
  22. Nossa, não consigo suportar a Piper. Chata DEMAIS. O melhor dessa segunda temporada definitivamente foi que ela apareceu BEM menos. Amém.

    Red = melhor pessoa. Amo.

    ResponderExcluir